Secretaria de saúde realiza reunião para discutir estratégias contra o Aedes aegypti

A Secretária de saúde de Ivinhema Sonia Garção, se reuniu no dia 28 de março, com os coordenadores da Atenção Básica, Controle de Vetores, Vigilância Epidemiológica  e Técnica da Vigilância Sanitária  para discutir estratégias de mobilização e planejamento de ações no combate ao mosquito causador da  DENGUE, FEBRE CHIKUNGUNYA, ZIKA VIRUS e FEBRE AMARELA.

Dengue

 Combater o mosquito é responsabilidade de todos

Levante, olhe seu quintal e as proximidades de sua residência. Verifique se há recipientes abertos que possam armazenar água, evite que isto aconteça recolhendo os entulhos, mantendo caixas ou barris de água fechados com tampa adequada, guardando garrafas sempre de cabeça para baixo e enchendo de areia até a borda os pratos dos vasos de plantas. Por fim, incentive seus vizinhos a fazer o mesmo

.

Sintomas e evolução da doença

A dengue pode variar desde uma doença assintomática (ou seja, sem manifestação de sintomas), até quadros graves com hemorragia e choque, podendo Causar morte.

Normalmente, o primeiro sintoma da dengue é a febre alta (39° a 40°C) de início repentino, que geralmente dura de 2 a 7 dias e apresente duas ou mais das seguintes manifestações dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos e erupções cutâneas. Também é comum ocorrerem náuseas e vômitos..

Nessa fase febril, é difícil diferenciar a doença de outras enfermidades. Por isso, é importante consultar um médico em caso de suspeita.

No período de diminuição ou desaparecimento da febre, a maioria dos casos evoluem para a recuperação e cura da doença. Porém, algumas situações podem evoluir para as formas mais graves da doença podendo levar a morte, por isso e muito importante procurar o centro de saúde mesmo se sentindo melhor.

O PERIGO É PRA TODOS. O COMBATE TAMBÉM. FAÇA SUA PARTE.